“A nossa mais elevada tarefa deve ser a de formar seres humanos livres que sejam capazes de, por si mesmos, encontrar propósito e direção para suas vidas”.

 

Como fazemos a Pedagogia Waldorf?

 

Rudolf Steiner concebeu a pedagogia sonhando com uma educação viva, que acompanhasse a evolução da humanidade. Para isso, traçou como meta a observação íntima do “ser criança”.

Essa observação conduz ao ensino humanizado, que respeita a individualidade e assim cada aluno recebe atenção especial.

 

E para que a percepção de cada “ser criança” se dê com adequação, há de se respeitar um princípio pedagógico fundamental, que é o reconhecimento das qualidades do educador, destacando-se sua capacidade intelectual e sua integridade moral. Dessa forma, sendo o professor Waldorf uma figura de fundamental importância na vida da criança, tem-se necessariamente que trazer os pais para a composição dessa pedagogia. Os pais são coparticipantes do processo educacional: experimentam e vivenciam as fases da infância e adolescência de seus filhos, facilitando a compreensão de todas as nuances desse crescimento.

 

Despertar a confiança em si mesmo; descobrir-se capaz de enfrentar desafios; aprender a fazer escolhas responsáveis; aprender com entusiasmo; vivenciar a interação entre o homem e a natureza; cultivar a força interior – todo esse aprendizado surge como consequência dos estímulos proporcionados por essa pedagogia. São marcas que moldarão o caráter de cada um desses “seres criança”, auxiliando os no seu caminhar pela vida.

Sendo uma pedagogia diferenciada pela própria proposta conceptiva, a Waldorf traz o elemento artístico como suporte para todas as atividades: o elemento artístico não é utilizado como uma faculdade em si, mas como veículo didático para todas as matérias. Os trabalhos artesanais e ligados à arte de forma geral cumprem o papel de harmonizar o mental e o físico.

 

Inserida no contexto pedagógico está a observação do movimento, do ritmo que se materializa na Euritmia – a arte do movimento. Exclusiva da pedagogia Waldorf, a Euritmia beneficia as crianças com o aprendizado da transformação dos sons em gestos: a palavra se transforma em movimento e possibilita que a criança vivencie a linguagem poética, seja em verso ou em prosa, assim como a música instrumental, que é tocada ao vivo.

 

Outros diferenciais são o teatro e as viagens e vivências pedagógicas como parte do currículo Waldorf. A prática teatral é a expressão da criatividade. É uma oportunidade para que os alunos exercitem a cidadania. As viagens pedagógicas carregam de sentido o conhecimento permitindo ser apreendido o que é trabalhado em sala de aula.